Procurar
  • Avª Amilcar Cabral n.52,1º Plateau,Praia-Cabo Verde
  • Contacte-nos: +238 9138758

PEC - Perimetria Estática Computorizada

Existem diversos métodos para medir a extensão de uma área, sendo que a perimetria estática computorizada é o método mais comum utilizado nos dias de hoje. Este exame é não invasivo, não requer a dilatação das pupilas e é indolor.

A precisão dos resultados depende da colaboração do paciente. Portanto, em crianças pequenas ou adultos que não conseguem colaborar, não é possível realizar este exame com sucesso.

A perimetria é realizada separadamente em cada olho do paciente. Durante o teste, o paciente fica de frente para uma cúpula que representa o campo visual. Enquanto mantém o foco sempre num ponto central, são apresentados estímulos luminosos de diferentes intensidades e em várias posições, e o paciente é solicitado a pressionar um botão sempre que detetar um estímulo na sua visão periférica.

imagem demonstrativa de oftalmologista a segurar um olho

Diagnóstico Preciso

Fornece diagnósticos precisos de distúrbios oculares, como o glaucoma, auxiliando no tratamento adequado

Acompanhamento

Permite o acompanhamento da progressão de doenças oculares, auxiliando médicos a ajustar os tratamentos conforme necessário

Detecta Defeitos

Identifica defeitos no campo visual, ajudando a prevenir perda de visão e melhorando a qualidade de vida

O programa informático recria um mapa do campo visual que permite identificar áreas com baixa sensibilidade visual. A perimetria é um exame fundamental no estudo de algumas doenças oftalmológicas, como o glaucoma ou doenças neuroftalmológicas.

No glaucoma, por exemplo, existe uma visão em túnel, com perda de visão na periferia. O padrão da perda de campo visual pode indicar potenciais zonas cerebrais afetadas em doenças do foro da neuroftalmologia.

A perimetria é um exame útil no acompanhamento de doenças oftalmológicas. Assim, pode ser repetido periodicamente para indicar se a doença está estabilizada ou a progredir.